ÚLTIMAS NOTÍCIAS / BOM TRABALHO:
 
CAPITO JUVNCIO RECEBE MOO DE RECONHECIMENTO PBLICO
 
12/07/2011
Vereadores homenageiam o Capito Juvncio e equipe da Polcia Militar.

O Capitão Juvêncio Antoszczyszyn, Comandante da 4ª. Companhia da Polícia Militar de Prudentópolis, esteve participando da sessão legislativa de segunda-feira, 11, da Câmara Municipal, onde se pronunciou em Tribuna, sobre o seu curto trabalho desenvolvido à frente do comando, em nossa cidade. Desde março, reformulou todo o sistema de atuação do policiamento de nossa cidade, fazendo com que o índice de ocorrências, tanto na cidade, como no interior, caíssem significativamente, conforme comparativo feito em gráfico, em relação ao mesmo período de 2010. Além de apresentar o balanço de suas atividades, também anunciou a sua saída do comando local, em virtude de transferência para a cidade de União da Vitória, onde reside sua família. “Esta transferência é simplesmente uma opção pessoal, mas Prudentópolis vai ficar em meu coração, por ser uma das cidades mais hospitaleiras e receptivas onde já trabalhei”, comentou o capitão. Segundo explanou aos Vereadores, um sistema de policiamento estratégico e preventivo, além de ações de repreensão, foi o que resultou nessa situação encontrada atualmente, de tranqüilidade e respeito entre os cidadãos. A pior situação, vivida na Avenida São João, há algum tempo, onde as desordens e desobediências, com inúmeras infrações verificadas, foi contornada, graças ao contínuo controle feito pela equipe de policiais da companhia. Um dos fatores que colaborou, em muito, segundo o Capitão, foi a aprovação pelo Legislativo Municipal, da “Lei Seca”, como ficou conhecida popularmente, o Artigo 100 “A”, da Lei 1861, que restringe a venda e consumo de bebidas alcoólicas em vias públicas de nossa cidade. Inclusive, há de se destacar o balanço ao final da realização da Festa do Padroeiro São João Batista, onde, durante os dez dias do evento, com o imenso público da cidade e região prestigiando, não se registrou qualquer ocorrência de destaque, a exemplo de outros anos, quando se tinham arrombamentos, agressões, brigas, assaltos, vandalismo, bebedeiras, necessitando de reforço policial do 16º. BPM. “Nesta festividade, com nossa equipe, tivemos pouquíssimo trabalho, com uma tranqüilidade e ordem durante a festa, com as famílias participando, numa verdadeira festa religiosa”, comentou Juvêncio. Nesta sessão, o Presidente Canderoi e os Vereadores elogiaram e agradeceram o trabalho do comandante e dos policiais, salientando o clima ordeiro e pacato que estamos vivendo nesse período, felicitando e desejando sucesso em sua nova missão, na região Sul do Paraná. Na oportunidade, o Poder Legislativo Municipal aprovou uma Moção de Reconhecimento Público, pelo trabalho desenvolvido pelo Capitão Juvêncio em nossa cidade, a qual foi entregue pelos vereadores. O teor da Moção é  o seguinte:

 “Por iniciativa dos Vereadores componentes do Soberano Plenário da Câmara Municipal de Prudentópolis, foi aprovada na Sessão Legislativa de 11/07/2011, Moção de Reconhecimento, ao Senhor Capitão Juvêncio Antoszczyszyn, ilustríssimo Comandante da 4ª. Companhia da Polícia Militar de Prudentópolis, pelo brilhante trabalho que  desenvolveu frente à segurança pública de nossa cidade e interior, deixando novamente nossa comunidade segura, confiante e tranqüila com o policiamento preventivo e ostensivo promovido desta a instalação da companhia em nossa cidade. Ações dessa natureza, implementadas pelo Senhor Capitão da 4ª. Companhia e sua equipe,  deixou a corporação respeitada e digna perante aos cidadãos prudentopolitanos.”


 O Capitão Juvêncio agradeceu emocionado a homenagem, e fez um balanço sobre suas atividades e, destacou, a Lei Municipal aprovada pelo Legislativo, que auxiliou, em muito, no controle da segurança local. A seguir, o que o Capitão destacou sobre a questão:
     “Com o inicio da fiscalização da “Lei Seca” (Art. 100 “A”), e sua conseqüente obediência, inúmeros são os reflexos positivos que se pode destacar e em vários aspectos. Os problemas eram gerados principalmente na área central do município, na Avenida São João  entre as Praças Firmo Mendes de Queiroz e Cel. José Durski, onde, habitualmente, em todos os finais de semana, ali se aglomeravam centenas e por vezes milhares de pessoas. Esta aglomeração era constituída principalmente por público jovem, dos quais alguns ali se encontravam para simplesmente suprirem suas necessidades de contatos e convívios sociais e outros. Entretanto, aproveitavam para atender suas carências afetivas diversas e, para isso, se exibiam como forma de satisfação pessoal ou promoção social junto à comunidade, utilizando e dominando aquele ambiente público, não podendo no entanto, o simples encontro ser considerado algo desnecessário e anormal para a sociedade organizada. Mas, a cada encontro, o ambiente era transformado num verdadeiro palco de desordens e auto-protegido pela própria multidão a fim de garantir o tradicional espetáculo da impunidade. Eram constatadas práticas de inúmeras e diversas condutas abusadas, ilegais e imorais, promovidas por parte de muitos, da formada multidão, que invadiam e bloqueavam a via, impedindo a normal circulação dos veículos. Naturalmente, como em qualquer outro ambiente da mesma natureza e em qualquer outra cidade, facilmente se observa que uma parcela do público jovem da nossa atualidade, basicamente possui três elementos de motivação para satisfazer seus anseios sociais, sejam: o som automotivo, o automóvel e a bebida alcoólica, os quais, quando combinados, no mínimo, resultam  em extravagância. No entanto quando ausente um ou mais dos citados elementos, tende a haver uma quebra do ciclo e seus conseqüentes reflexos negativos. Tais desabonadas condutas, a longa data, eram alvo de discussões por parte dos representantes dos munícipes e aclames de socorro por parte de pessoas sensatas e, principalmente, dos moradores limítrofes do composto ambiente, que vitimados e entediados, semanalmente testemunhavam vários ilícitos penais, como: crimes contra o patrimônio publico e privado, vias de fato, lesão corporal, perturbação do sossego, por algazarras e som de veículos, porte e disparo de arma de fogo, porte de arma branca, uso e tráfico de entorpecente,  consumo de bebida alcoólica por adolescentes. Além disso, crimes e infrações de trânsito, como embriaguez ao volante, queima de pneus, rachas e zerinhos. Diante da triste, degradante e dispendiosa realidade, sabiamente através de Lei Municipal, de dezembro de 2010, foi restringido a venda e consumo de bebidas alcoólicas em alguns ambientes e com proibição direta nas vias públicas. A simples criação da lei, por si só, não foi suficiente para coibir tal conduta, tomada como irregular dentro do município, sendo então, necessária sua imposição através de fiscalização por parte da Policia Militar. Foram desencadeadas operações especificas voltadas à fiscalização, onde, diante da flagrante constatação de infringir a Lei, a pessoa passou, num primeiro momento, a ser formalmente advertida e qualificada em Termo de Ciência, e seu nome constado em B. O., e, conseqüente, no  banco de dados criado pela  4ªCia de Prudentópolis. A partir da fiscalização da lei, basicamente a maioria dos problemas anteriormente constatados, se não foram extintos, diminuíram ao mínimo, resultando em plena ordem e tranqüilidade para todos, e se transformando novamente num ambiente hospitaleiro e de laser às famílias. Tal fato pode ser considerado um marco para Prudentópolis, pois o balanço estatístico do antes e depois da fiscalização da lei, resultam apenas em pontos extremamente positivos, evitando-se desgastes, dispêndios e ou arrependimentos diante de fatos irreversíveis. Tal somatória positiva favoreceu a todos, seja do setor público ou particular,  já que muitos acidentes de trânsito deixaram de existir, muitos atritos pessoais foram evitados, muitos feridos ou alcoolizados deixaram de ser conduzidos ao plantão médico. Na área de segurança, a demanda de serviço repressivo decorrente do consumo de bebida alcoólica em via pública se extinguiu e, por efeito cascata de continuidade processual, diminuiu também o trabalho da Polícia Civil, Promotoria de Justiça e Poder Judiciário, Hospitais, Postos de Saúde, dentre outros. Enfim,  muitos outros aspectos positivos podem ser citados, que esta lei maravilhosa, trouxe à comunidade como um todo. Parabéns aos seu idealizadores”.

 

 
 Galeria de Fotos
Vereadores homenageiam o Capito Juvncio e equipe da Polcia Militar. Presidente Canderoi entrega a Moo de Reconhecimento ao Capito Juvncio. Capito Juvncio faz um balano das atividades frente  companhia.
 
 Outras Notícias
» SUPLENTE IVO PROCZIKEVICZ ASSUME COMO VEREADOR
» GRUPOS VESSELKA, IRMANDADE DOS COSSACOS E PADRES FALECIDOS SÃO HOMENAGEADOS
» QUEM TRABALHAR EM ELEIÇÕES FICA ISENTO DE PAGAMENTO DE TAXA DE INSCRIÇÃO
» CÂMARA REINICIA SESSÕES LEGISLATIVAS EM 07 DE AGOSTO
» TÉCNICA EM ENFERMAGEM RECEBE HOMENAGEM
» EX-PROVEDOR DA SANTA CASA RECEBE HOMENAGEM PÓSTUMA
VER TODAS
 

Horário de Atendimento: 08:30h às 17:00h - Email: atendimento@cmprudentopolis.pr.gov.br
Telefone: (42) 3446-8600